fbpx
Óculos multifocais: descubra se eles são a melhor opção para você

Óculos multifocais: descubra se eles são a melhor opção para você

Dra. Adriana Bonfioli assinatura

Se você tem mais de 40 anos, provavelmente já sente que sua visão para perto não é mais a mesma. Quando pega uma revista ou livro para ler, afasta-os automaticamente do rosto para melhorar o foco. E não vamos nem falar no celular… Ainda bem que é possível aumentar o tamanho da fonte!

Bom, isso tudo acontece por causa da presbiopia, também chamada “vista cansada”, que é uma ocorrência natural do envelhecimento. É exatamente para corrigir esse problema que os óculos multifocais existem. Porém, eles não são a única opção.

Vamos entender um pouco mais sobre a presbiopia, os tipos de óculos que existem para corrigi-la e como funcionam os multifocais?

Afinal: o que é presbiopia?

A presbiopia é uma condição relacionada à idade e geralmente aparece na quarta década de vida. Uma pessoa percebe que está com o problema quando:

  • sente a visão embaçada quando olha objetos próximos;
  • tem dificuldade para enxergar coisas pequenas (insetos, letras, manchas, número do ônibus ou voo etc);
  • queixa-se de dores de cabeça;
  • afasta os objetos para enxergá-los melhor;
  • sente cansaço ao praticar tarefas que exigem visão de perto.

Opções de óculos para a “vista cansada”

Lentes simples

Os óculos apenas “para leitura” são feitos de lentes simples, que corrigem a visão para perto. Eles são utilizados para pacientes que não precisam de correção visual para longe, ou para aqueles que preferem ter dois óculos, um para longe e outro para perto.

Dessa forma, os óculos de perto são colocados apenas quando é necessário realizar alguma atividade que exige o foco em objetos próximos (30 a 40 cm de distância).

Essa opção tem a vantagem de ser barata e de fácil adaptação. O grande problema dos óculos apenas para leitura é que eles precisam ser colocados e retirados várias vezes ao longo do dia. Além de cansativo, isso aumenta a chance de danos e perda.

Uma outra desvantagem dos óculos apenas para leitura, em relação às lentes multifocais, é que eles não proporcionam visão dos objetos localizados em distâncias intermediárias.

Lentes bifocais

As lentes bifocais apresentam um campo de longe e outro de perto, divididos por uma linha visível.

A principal vantagem das lentes bifocais, em relação às multifocais, é o custo. Algumas desvantagens são:

  • pior estética dos óculos;
  • foco apenas para longe e perto, sem visão intermediária;
  • salto de imagem na hora de mudar o olhar de longe para um objeto próximo.

Figura representando lentes bifocais na esquerda e multifocais na direita

Lentes multifocais

As lentes multifocais ou progressivas têm o objetivo de corrigir a visão em todas as distâncias: longe, intermediária e perto. As lentes são compostas de um campo de visão de longe, seguido por um corredor de visão intermediária e um campo inferior de visão de perto.

A transição do “grau” de longe até o de perto é feita de forma progressiva. Portanto, não existe uma linha divisória visível.

figura que representa transição o grau em uma lente multifocal

As vantagens das lentes multifocais, em relação às bifocais, são:

  • tecnologia moderna;
  • focos para visão de longe, intermediária e perto;
  • transição gradual da visão de longe para a de perto, sem salto de imagem;
  • melhor estética dos óculos.

Entre as desvantagem dos multifocais, destacam-se:

  • custo mais elevado;
  • exigem maior precisão no exame, nas medidas realizadas na ótica e na montagem das lentes na armação;
  • maior dificuldade de adaptação.

Adaptação aos óculos multifocais

Existe um período de adaptação de uma a duas semanas a um novo par de óculos multifocais, até mesmo para quem já usa esse tipo de lente. Durante esse tempo, podem ocorrer náuseas, dores de cabeça, embaçamento ou distorção visual.

Seguem algumas dicas para facilitar a adaptação com seus novos óculos multifocais:

  • use os óculos na posição em que foram medidos na ótica, para que os centros de visão das lentes estejam alinhados com os seus olhos;
  • nos primeiros dias, use os óculos por apenas algumas horas e vá aumentando gradativamente;
  • se possível, evite usar os óculos antigos;
  • ao caminhar, olhe para a frente e não para baixo;
  • procure mover a cabeça lateralmente em direção aos objetos ao invés de apenas mover o olhar, para evitar as áreas de aberração laterais;
  • ao olhar objetos de perto, mantenha a cabeça parada e mova os olhos para baixo, olhando através da parte inferior das lentes;
  • ao ler, posicione o livro ou dispositivo a mais ou menos 30 cm dos olhos.

IMPORTANTE: os óculos multifocais podem, inicialmente, mudar a visão de profundidade. Cuidado ao descer e subir escadas, ou andar em locais desconhecidos, para não tropeçar. NÃO dirija até estar seguro com os novos óculos.

As principais armas na prevenção de dificuldades na adaptação com óculos multifocais são:

  • receita de óculos correta;
  • escolha de uma armação adequada;
  • medidas bem feitas pelo técnico óptico;
  • montagem impecável na armação.

Dificuldades mais comuns com os óculos multifocais

Tontura e náuseas

Ocorrem principalmente na fase de adaptação, ao olhar pelo local errado das lentes.

Por exemplo: é comum que o paciente posicione o livro na frente dos olhos e tente ler usando a região “de longe” das lentes. O correto seria colocar o livro mais baixo que os olhos e olhar através da parte inferior dos óculos, onde está posicionado o grau para perto.

Rosto 3D com óculos e linhas indicando a inclinação das lentes

Dificuldade para enxergar para perto

Se a medida do grau de perto estiver correta, isso ocorre principalmente por uma inclinação inadequada da armação. Para uma boa visão para perto, a lente precisa ter uma inclinação mínima (ângulo pantoscópico) de 15º.

É importante ter a ajuda de um especialista na hora de escolher a armação mais adequada para os óculos multifocais.

Dificuldade na visão intermediária

Ocorre quando a montagem das lentes está errada, ou então por problemas ergonômicos na atividade que o paciente está exercendo.

Por exemplo: ao usar o computador, a tela deve estar a 50 ou 60 cm do rosto, com a sua área superior na linha dos olhos. Usuários de notebooks precisam de suportes ergonômicos para posicioná-los corretamente.

Figura representativa da posição e distâncias corretas que uma pessoa deve estar ao usar um computador

Limitação do campo de visão

Essa dificuldade ocorre devido às áreas de aberração laterais das lentes multifocais. Olhar através dessas regiões das lentes faz com que os objetos sejam distorcidos. Por isso, quando usamos óculos multifocais, olhar de lado não proporciona uma visão nítida.

Representação da lente multifocal, cantos embaçados e meio com a imagem de um parque e um livro foco

A boa notícia é que o cérebro se adapta com o passar do tempo e passa a ser automático olhar apenas usando os pontos corretos das lentes.

Dicas

  • Escolha lentes multifocais com campos de visão amplos e pequenas áreas de aberração periférica.
  • Lentes digitalizadas são mais exatas e oferecem mais conforto visual, pois levam em consideração a distância entre as pupilas, altura e largura da armação.
  • Ao trocar de multifocais, sempre opte por lentes equivalentes ou melhores do que as em uso atualmente, para facilitar a adaptação.
  • As melhores armações para multifocais são as fechadas ou com meio aro. As opções parafusadas e curvas, como as esportivas, podem não ser adequadas.

E, por fim: mitos sobre os óculos multifocais

Se eu optar por óculos multifocais, terei que usá-los o tempo todo

Após o período de adaptação, você pode colocar os multifocais apenas quando sentir necessidade, da mesma forma que usa óculos apenas para leitura.

A vantagem é que, quando estiver com eles, a visão fica boa em qualquer ponto, sem precisar usar por cima dos óculos ou retirá-lo para olhar para longe.

Quem usa multifocais tem que ficar procurando o foco o tempo todo

Isso só ocorre se houver erros de montagem. Multifocais bem ajustados têm os centros ópticos das lentes alinhados perfeitamente com os olhos para proporcionar a melhor visão em todas as distâncias.

É muito difícil se adaptar a multifocais

A adaptação pode ser difícil para algumas pessoas, porém, com as tecnologias atuais, observa-se que a maioria dos pacientes leva em torno de uma semana para se acostumarem com os novos óculos.